quinta-feira, 6 de novembro de 2008

O padre e o peão

Segundo noticia a insuspeita BBC, os funcionários e padres que trabalham no Vaticano, incluindo bispos e arcebispos, terão que 'bater o cartâo' de ponto, como qualquer trabalhador comum. Não informaram se Bento XVI também terá que fazê-lo. Diz ainda que serão implantadas medidas para medir a eficiência do trabalho!

Será que existem 'funcionários fantasmas' nas repartições da Santa Sé? Será o início do 'management' pastoral? Bento XVI conduzirá um planejamento estratégico? Imaginaram esses caras discutindo a missão, objetivos e valores da Igreja? Meu Santo Agostinho!

-- "O" missão "do" Igreja é espalhar "o" palavra de Deus... - diz o Santo Padre...
-- Perdão, Sua Santidade - diz o consultor de PE, meio timidamente - me desculpe, mas eu tenho que perguntar, sabe como é, nossa empresa tem uma metodologia a ser seguida, se Sua Santidade permitir...
-- Mas é claro, meu "filha" - diz o Papa, pego de surpresa tanto pela audácia como pela ignorância do consultor. - Será que este sujeito "nom" tem fé, pensou o Papa.
-- Obrigado, Santidade! diz o consultor, mais confiante. - Posso chamar o senhor só de Santa? Nós recomendamos que as reuniões ocorram em um clima aberto e liberal, para que todos consigam participar. O Papa quase deixa cair o caduceu ao ouvir 'liberal'. Ouve-se um leve movimento no colégio de cardeais. - Aham, mas claro que isso não é essencial... Se Sua Santidade lembrar do exercício de cenários que fizemos ontem, nós chegamos à conclusão que "Varrer os infiéis da face da Terra", apesar de ser o cenário mais desejado para o futuro, brilhantemente formulado pelo senhor, aliás, deveria ter uma formulação mais de acordo com o contexto da competição e da concorrência e chegamos a "hegemonia e liderança espiritual mundial da Igreja Católica" como a mais adequada para a motivação dos seus colaboradores e clien... fiéis, isso, fiéis! Então, acho que nosso principal fornecedor - Ele - lhes escolheu como seus representantes na Terra para a prestação direta do serviço, como é mesmo, ah, sim, de levar a Palavra Dele a todos os seus clien... filhos, filhos, acertei? até o fim da semana eu já saberei tudo do seu modelo de negócios, almas a salvar e tudo o mais... então, na nossa metodologia de planejamento procuramos definir a missão em termos não só da competência núcleo da organização, mas também nos benefícios e compromissos para com os clie... fiéis, fiéis, colaboradores e Fornecedor, então, por exemplo, só por sugestão, algo na linha "a missão da Igreja é levar a palavra de Deus, com qualidade, exclusividade, alta definição, conforto e comodidade aos seus fiéis, através de colaboradores altamente qualificados, motivados e comprometidos com os Dez Mandamentos..."

Enquanto o consultor falava e rolava o powerpoint para frente e para trás freneticamente, o Santo Padre procurava afastar a tentação de restaurar os poderes do Santo Ofício e de colocar todos os livros de management no índex prohibitorium e de mandar queimar vivo o pobre consultor. Se não fossem as exigências de governança corporativa da Sarbannes-Oxley para fazer o IPO do Banco do Vaticano na NYSE para pôr a prova a Santa Paciência e colocá-lo, logo ele, o sucessor de São Pedro, nessa sinuca de bico da bola sete... Só poderia ser uma provação que Deus pôs em seu caminho para testar a sua fé... e o consultor prosseguia fazendo seu serviço:
--... então, Eminências, os senhores compreenderam a necessidade de dar uma nova redação aos mandamentos, pois como mostram as modernas técnicas de comunicação, as sentenças negativas tem sua eficiência comprometida pelo trânsito neuropsicofisiológico, então "não matarás", "não cobiçarás a mulher do próximo", "não usará o nome de Deus em vão", são frases que poderiam ter seu impacto nos fiéis e índice de lembrança da marca muito melhoradas, então a consultoria sugere que esses mandamentos devem ser reescritos para perderem aquele ranço de coisa imposta, sabem como é, de regras e leis e castigos e pec... de castigos, como ia dizendo, ficariam muito melhor se fossem, essa é a nossa sugestão, modernizadas para "deixe viver!", "Deus:use com moderação" e "valorize a sua mulher, seu vizinho agradece"...

Embora a aprovação silenciosa fosse da maioria dos cardeais, e que era nítido que o último simpatizante (com ressalvas, como ele dizia) da Teologia da Libertação estava ficando quase rubro, a reação mais visível era de um velho cardeal que empunhava seu crucifixo em direção ao consultor, como Van Helsing faria com Drácula. Mas nada parecia afetar o consultor, que prosseguia na sua pauta.

-- ... a importância decisiva da correta definição dos indicadores de desempenho dos colaboradores, tais como: registro do índice de fiéis por hóstia, da extrema-unções bem sucedidas por aquelas adiantadas, taxa de crescimento de batizados por semana e mês, tempo médio de confessionário por fiel e por padre, índice de exorcismos realizados por paróquia e por demônios por reza, enfim, a reunião desses indicadores em um dashboard control trará incrementos na gestão de resultados, que por sua vez trarão transparência contábil ao nível da verificação do cumprimento das metas de salvamento de almas global e setorial...
O Papa fez menção de chamar a guarda suíça.

-- ... então, amanhã aprofundaremos a construção da estratégia da racionalização de sacramentos pelo aperfeiçoamento das exigências para elegibilidade; o posicionamento frente à ameaça da conspiração homossexual mundial; os benefícios e oportunidades da falência do comunismo ateu; o hedge fund garantidor contra processos de ped... contra processos judiciais; e o projeto de um departamento de marketing espiritual. Eminências, Santidade, obrigado pela atenção, parabéns pelo trabalho e até amanhã.

Após os cardeais também saírem, fofocando maldades sobre o chefe como qualquer outro trabalhador, e estando só em seu trono papal, Sua Santidade despiu lentamente seus paramentos, colocou-os sobre a mesa e começou a pensar na próxima bula papal. Já tinha o título: Palavrorium gerencialis pecadus est.

Um comentário:

  1. Amor, nós vamos pro inferno, junto com o Dean. Mas depois desse texto, até que pode valer a pena ;-) E quem sabe não pinta um Castiel pra tirar a gente de lá?

    ResponderExcluir