quinta-feira, 6 de agosto de 2009

O Piolho e a Guerra

A História está sempre pronta a ser reinventada, reinterpretada ou recontada. Quando não porque surge uma nova corrente interpretativa, capaz de iluminar diferentemente o passado, mas pelo simples surgimento de algo tão banal como um "fato". Assim é que, em 2001, na Lituânia, descobriu-se uma vala comum contendo 2.000 corpos. Considerou-se inicialmente que se tratava de judeus assassinados no Holocausto ou de vítimas da KGB, mas as roupas dos mortos logo denunciaram que, na verdade, eram soldados do exército de Napoleão.

E foi daí que uma nova explicação surgiu para a derrota de Napoleão na Rússia, no início do século XIX. Não que o inverno rigoroso não tenha tido lá a sua parte na derrota, mas outro fator parece ter sido mais importante: os soldados foram sendo enfraquecidos e mortos pelo Tifo, que proliferou livremente graças à falta de higiene e aos piolhos transmissores da doença.

Cada história, como se vê, está aí apenas para ser contradita.

Para a reportagem do Der Spiegel, já traduzida, clicar aqui.

E para informações sobre o livro "The Illustrious Dead: The Terrifying Story of How Typhus Killed Napoleon's Greatest Army", do historiador Stephan Talty, clicar aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário